ONÀ – Ciclo X

De 17 de novembro a 2 de dezembro de 2016, o deCurators promoveu ONÀ, ciclo de eventos em celebração à Semana da Consciência Negra. A exposição contou com trabalhos de Eneida Sanches e Mário Jardim e objetos da coleção pessoal de Alan Oliveira. 

Durante a abertura, houve performances de Antonio Obá e Dalton Paula: “Amansa Senhor”, de Dalton Paula por Antonio Obá, e “Malungo, rito para uma missa preta”, de Antonio Obá por Dalton Paula.

No dia 18 de novembro, Eneida Sanches*, Antonio Obá, Dalton Paula e Mário Jardim discorreran sobre processos poéticos e negritude.

*Os trabalhos da artista Eneida Sanches foram produzidos durante o período de residência no Núcleo de Arte do Centro Oeste – NACO, em Olhos dÁgua, Out/Nov. 2016.

No dia 24 de novembro, houve apresentação e conversas com: 

ALAN OLIVEIRAEstética Nagô
Alan Oliveira é mestre em Comunicação pela Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília. 

DENISE CAMARGOReligare, um rito iniciático e fotográfico
Denise Camargo é professora do Instituto de Artes da Universidade de Brasília.

No dia 25 de novembro, realizamos uma entrevista (podcasting) com:

AFROnte (Lukas Delfino, Naná Antun e David Lean)
AFROnte é uma festa feita por preto para preto com o foco de fortalecer o rolê e afrontar.

DJ TYRONE 
Cássio Tyrone é DJ e Produtor Musical. Atende pelos projetos Perpendiculares Tyrone, onde explora estéticas que misturam hip hop, ritmos latinos e música eletrônica e Monstrosinha, focado nas experimentações com música eletrônica. 

Em 1 de dezembro, houve uma roda de conversar sobre processo criativo e negritude com:

GRUPO EMBARAÇA
Grupo teatral composto pelas atrizes: Ana Paula Monteiro, Fernanda Jacob e Tuanny Araujo, alunas do curso de artes cênicas da UnB.

MARGARIDAS DANÇA 
Companhia de dança contemporânea fundada em Brasília/DF, em 2004, pela bailarina e coreógrafa Laura Virgínia. Laura Virgínia é doutoranda do Instituto de Artes da Universidade de Brasília e desenvolve pesquisa na área de videodança; Cleani Marques é bailarina e coreógrafa. 

Por fim, no dia 2 de dezembro, houve a exibição do filme Òrum Àiye – A criação do mundo, de Jamile Coelho e Cintia Maria, com:

EDILEUZA PENHA DE SOUZA, doutora em Educação pela Universidade de Brasília (2013). Desde 2006, desenvolve pesquisas na área de cinema, com ênfase no Cinema Negro no Brasil e no Continente Africano. Professora da Universidade de Brasília, leciona as disciplinas Pensamento Negro Contemporâneo (PNC) e Etnologia Visual do Negro no Cinema (ETNOVIS).

ANTONIO TEIXEIRA LIMA JUNIOR, nascido em Santo Amaro da Purificação-BA, filho de Mara e Toinho. Adora fazer nada, comer, beber e cozinhar ouvindo música. Costuma escrever poesia e coisas aleatórias fora do tempo de relógio. No papel, formou-se em Direito pela UFBA em 2006, especializou-se em filosofia contemporânea (2008) e concluiu mestrado em sociologia e direito pela Universidade Federal Fluminense (2012). Na vida, porém, ainda é um estagiário. Pesquisador do Ipea desde 2009, trabalhou na área agrária até 2013 e desde então concentra seus estudos e sua paixão nas áreas de gênero e raça.